5 de Abril de 1877 – Fundado o estaleiro Blohm & Voss

No dia 5 de abril de 1877, Hermann Blohm e Ernst Voss fundaram o grande estaleiro e fábrica de máquinas, a partir de seus sobrenomes, em Hamburgo.

Hermann Blohm, um dos fundadores do estaleiro

No dia 5 de abril de 1877, foi fundado o Estaleiro e Fábrica de Máquinas Blohm & Voss. Nos primeiros anos, as encomendas ainda eram poucas. Tudo melhorou a partir de 1882, quando a empresa passou a fazer também consertos e reformas em navios.

Sorte e faro empresarial garantiram a Blohm e Voss contatos com a Marinha Imperial alemã, que passou a ser cliente fixo. Em pouco tempo, a empresa conseguiu a licença para fabricar motores diesel de grande potência. Já nesta época, era o maior estaleiro alemão.

Dois nomes desta época gloriosa foram os navios Vaterland e Imperator. Antigamente, quando um famoso navio a vapor era lançado ao mar em Hamburgo, o imperador vinha diretamente de Berlim para presenciar o acontecimento e as escolas ficavam fechadas naquele dia.

Guerra impulsiona produção

Até a eclosão da Primeira Guerra Mundial, foram construídos ali os navios de combate Von der Tann, Moltke, Goeben, Seydlitz, Derfflinger e outras 98 embarcações menores. Ao final da guerra, em 1918, o gigantesco estaleiro tinha 14 mil empregados.

Como em toda a Alemanha, os tempos pós-guerra foram difíceis. Em 1932, o número de funcionários não passava dos 2882. As listas de encomendas só se ampliariam com a proximidade da Segunda Guerra Mundial. Em 1936, três anos antes do início do conflito, a empresa lançou ao mar três contratorpedeiros e um cruzador pesado. O quadro de funcionários voltou a ultrapassar os 14 mil.

Até 3 de maio de 1945, quando os britânicos tomaram o estaleiro e a oficina, a empresa havia fabricado 238 submarinos para a Marinha alemã. Nos seis anos após a guerra, as máquinas e as instalações foram desmontadas. Somente em 1953, os Aliados voltaram a permitir o conserto de navios no estaleiro. Um ano depois, a empresa funcionava a toda força, já com 1500 empregados.

Segundo Rudolf Bohm, filho do fundador da Blohm & Voss, a firma recebeu permissão para voltar a construir navios de grande porte em 1954.

Deixe uma resposta