9 de Abril de 1883 – Alemanha torna-se potência colonial

No dia 9 de abril de 1883, o comerciante Adolf Lüderitz iniciou oficialmente a política colonialista alemã ao estabelecer-se na atual Namíbia. A Alemanha perdeu o território durante a Primeira Guerra Mundial.

O comerciante alemão Lüderitz

A aventura e a ambição pela riqueza levaram um grupo de alemães, entre eles alguns comerciantes, a aportar na África em 1883. As terras por eles administradas logo passaram a protetorado alemão durante o governo de Otto von Bismarck.

No dia 9 de abril de 1883, o navio Tilly, do comerciante Adolf Lüderitz, de Bremen, ancorou numa pequena baía na costa africana. Hoje, a cidade ali fundada tem o nome de seu colonizador. Era o início do colonialismo alemão.

Em pouco tempo, no entanto, a experiência provou que os protetorados do então Império Alemão traziam mais problemas do que vantagens. Por volta de 1900, pertenciam à Alemanha a África do Sudoeste, Togo, Camarões, África do Leste, Nova Guiné Alemã, algumas ilhas do Pacífico e o protetorado de Kiautshu, na China.

A área total desses territórios era de 2,5 milhões de quilômetros quadrados, sendo sua população de cerca de 15 milhões de habitantes. Essas pessoas interessavam à Alemanha apenas como mão de obra barata, já que a escravidão fora abolida.

Rebeliões reprimidas com violência

Nunca ninguém se preocupou em saber se os nativos tinham interesse em fazer parte do Império Alemão. As rebeliões eram sempre reprimidas violentamente. Em princípio, Otto von Bismarck aceitou participar do jogo, oferecendo proteção aos comerciantes lá estabelecidos.

No dia 26 de junho de 1884, Bismarck pronunciou-se da seguinte forma no Parlamento da época: “Nosso objetivo não é fundar províncias, mas empresas e firmas. Trata-se, em sentido figurado, de cultivar as plantas semeadas pelos comerciantes. Se por acaso uma delas definhar, não será culpa do governo, e sim de seus administradores”.

Com o passar dos anos, a situação acabou extrapolando as expectativas. As áreas sob proteção cresceram tanto que o Império Alemão foi forçado a intervir para ajudar na administração, não só através de pessoal, mas também com subvenções.

As guerras coloniais consumiam não só as finanças, mas também acabaram com a imagem do país. Durante a Primeira Guerra Mundial, foi impossível manter a segurança militar dos protetorados e eles acabaram sendo tomados pelos inimigos.

por Hassel Aya Bach

Deixe uma resposta