15 de Setembro de 1916 – Um tanque de Guerra é posto pela primeira vez em combate

Uma nova arma estava chegando para o front,criada pelos britânicos esta seria muito mais famosa durante a segunda guerra mundial.

Antecedentes

Em 1770 Richard Edgeworth pensou no design da primeira lagarta,a qual em 1885 contribuiu significantemente após o surgimento do motor de combustão interna desenvolvido por Nikolaus August Otto e o emprego destas duas invenções foi o fator decisivo para uma companhia baseada nos Estados Unidos chamada Holt criar o primeiro trator.

Este trator utilizava o sistema de lagartas pensado por  Edgeworth mais de 100 anos atrás e apesar de tanto tempo ele provou-se ser excelente em terreno lamoso. Foi sugerido na época a companhia Holt utilizar esta sua nova invenção no mundo bélico,ideia a qual não foi posta em prática.

Em 1889 Frederick Simms pensou em um “veículo guerra motorizado” do qual utilizou um motor potente desenvolvido pela Daimler,possuia um invólucro sobre sua estrutura blindado e era armado com duas metralhadoras desenvolvidas pela Maxim. Foi oferecida ao governo britânico que não aceitou a oferta e de acordo com Lord Kitchener ela era apenas “um brinquedo mecânico bacana”.

Em Maio de 1901, o americano Alvin O. Lombard desenvolveu e vendeu a primeira máquina que utilizava esteiras para a locomoção, os britânicos ao contrário dos anos anteriores haviam ficado entusiasmados com esta nova invenção e seus potenciais futuros.

Em 26 de Dezembro de 1914 While Hankey  produziu o primeiro memorando sobre a sua preocupação com os tanques; Já em Junho de 1915 o coronel Ernest Swinton mostrou a importantes políticos britânicos o que futuramente seria o tanque de guerra.

Dois políticos importantes não somente para a política inglesa como para a mundial também David Lloyd George e Winston Churchill assistiram a demonstração de Swinton ficando extremamente impressionados com a capacidade deste veículo de passar e cortar defesas armadas com arame farpado. Churchill ordenou a constituição de um comitê para investigar o potencial de construir esta nova arma.

Swinton determinou algumas das características principais que ele julgou que deviam ser parte do projeto final do tanque de guerra. Entre eles estavam: a velocidade mínima de 6,5 km/h,ser capaz de se inclinar para passar obstáculos de no mínimo 1.52 metros,ter a habilidade de passar por cima de trincheiras de 1,5m de largura,ter uma tripulação de 10 pessoas e impreterivelmente ser capaz de aguentar o fogo de armas utilizadas pela infantaria.

O primeiro tanque recebeu o apelido de “Little Willie” pesava 14 toneladas e podia carregar 3 pessoas quando posto em condições adversas. Seu maior problema era que não possuía uma das características principais: a de passar pelas trincheiras, porém este empecilho foi logo corrigido sob o enérgico entusiasmo do Coronel.

E._D._Swinton_op._p._81Coronel Swinton

O Tanque é posto em produção

Em Janeiro de 1916 o primeiro tanque de guerra estava pronto para ser utilizado,foi posto imediatamente para a apresentação destinada ao Ministro de Munições dos britânicos Lloyd George que impressionado com o que havia presenciado ordenou que se iniciasse a produção do tipo pesado do Mark I ( nome dado ao modelo do tanque de guerra ).

Em junho do mesmo ano a linha de produção destes veículos estava pronta embora não a tempo de iniciar a grande ofensiva do ano na região do Somme programada para o dia 1 de Julho de 1916.

Batismo de Fogo

O Mark I possuía tripulações enviadas inicialmente pela Marinha Real,seu batismo de fogo deu-se em 15 de Setembro de 1915 quando o capitão H. W. Mortimore guiou seu tanque D1 pela floresta de Delville. Posteriormente 36 Mark I participaram do ataque na região de Flers. Os alemães ficaram extremamente chocados com aquela nova arma britânica.

O comandante Sir Douglas Haig ficou encantado do efeito que esses veículos produziam e ordenou,apesar de os tanques ainda não estarem completamente preparados para entrar em combate, que avançassem pela terra de ninguém e fossem contra as defesas alemãs. A antecipação ficou evidente quando apenas nove destes veículos conseguiram chegar aos inimigos,os outros não foram destruídos pelos inimigos e sim sofreram falhas mecânicas.

British_Mark_I_male_tank_Somme_25_September_1916Tanque Mark I posto em operações

Somente em Novembro de 1917 que um corpo inteiro de tanques do exército britânico ( ao todo 472 veículos ) entrou em combate,durante a Batalha de Cambrai em 20 de Novembro de 1917 obtendo sucesso imediato eles conseguiram abrir um vão de 32 km sob as linhas alemãs além de capturar mais de 10.000 soldados inimigos.

Bei Cambrai, zerstörter englischer Panzer Mark ISoldados alemães retirando tanque atolado na lama durante a Batalha de Cambrai

Características Mark I ( modelo pesado )

Peso : 28 toneladas

Comprimento : 9,94 m

Largura: 4,33 m

Altura : 2,44 m

Tripulação : 8 pessoas

Blindagem : De 6 a 12 mm

Armamento : 4 canhões QF Hotchkiss de 57 mm e 3 metralhadoras Hotchkiss M1909

Motor: Daimler-Knight de 105 cavalos de força

Mark_I_series_tank

 

 

Deixe uma resposta