01 de Novembro de 1943 – Operação Cherry Blossom

A Operação Cherry Blossom (A flor de Cerejeira) foi a última grande operação durante a campanha das Ilhas Salomão. Seu objetivo era tomar o controle sobre a ilha de Bougainville, dominada pelos Japoneses desde 1942 para completar o plano americano de isolar Rabaul, uma importante base Japonesa que chegou a comportar 110mil soldados em 1943.

Logo após o ataque a Pearl Harbor a tomada de Rabaul pelos Japoneses era eminente. Em Dezembro de 1941, mulheres e crianças foram evacuadas da cidade (com exceção de Chineses e nativos locais) e em Janeiro de 1942, Rabaul foi fortemente bombardeada, dando início a Batalha de Rabaul ou ‘Operation R’ – como foi chamada pelos Japoneses – culminando na tomada da cidade pelo Japão em Fevereiro. Logo, Rabaul tornou-se a mais avançada base Japonesa do Pacifico Sul e os aliados precisavam tomá-la, porém, perceberam que não sairia barato então resolveram agir de outra forma: isolando Rabaul das demais ilhas. Isso foi feito através da Operação Cartwheel, considerara a maior operação militar aliada no teatro do Pacífico durante a Segunda Guerra Mundial. A Operação Cherry Blossom foi a última das operações de tomada das ilhas para isolar Rabaul e torná-la inútil aos.

Bougainville

Após a tomada de Guadalcanal, New Georgia e Vella Lavella, a tomada de Bougainville era o próximo provável passo dos aliados, em direção a Rabaul. Os Japoneses organizaram diversas posições no período em que estiveram na Ilha, de aproximadamente um ano e meio. A ilha, que é a maior das Ilhas Salomão, com 125 milhas de comprimento, possibilitava a construção de bases e aeroportos e o posicionamento de tropas mas, ao mesmo tempo, dificultava a proteção de toda a ilha, que também contava com um sistema de comunicação frágil, que dificultava o chamado de reforços, em caso de um ataque.

A ‘Hora H’ para a tomada de Bougainville foi definida para 07:30 da manhã do dia 1 de Novembro. Uma pré-invasão naval foi iniciada as 05:47 da manhã, bombardeando as praias, e as 07:26 da manhã iniciaram os desembarques. Na primeira leva, cerca de 7 mil homens desembarcaram em onze praias de Empress Augusta Bay e uma próximo de da Ilha de Puruata.

Mapa da Invasão

 

Parte das praias não possuía qualquer defesas, já outras, como Puruata, haviam pelotões e guarnições aguardando os americanos, além disso, eram constantes os ataques de snipers espalhados pela ilha. Cape Torokina também estava sendo guardada pelo exército Japonês, onde 270 homens do 23º Regimento de Infantaria – e alguna homens Fo 1º Batalhão e do Regimento de Armas – transformaram a tomada da ilha em uma dura batalha, segurando sua posição firmemente até as 11:00 da manhã e tirando de combate 182 soldados americanos  (78 mortos e 104 feridos).

Outro impecílio para o avanço americano eram os ataques aéreos japoneses, que se iniciaram por volta das 08:00 da manhã e, mesmo não conseguindo afundar nenhuma embarcação aliada, atrasou os desembarques. Um segundo ataque aéreo foi lançado às 13:00, com cerca de 70 aeronaves, atrasando a chegada de equipamentos e mantimentos às praias. Ao fim daquele dia, cerca de 14 mil americanos e 6 mil toneladas de equipamentos haviam sido descarregadas nas praias de Bougainville. No dia 2 de Novembro, Puruata foi completamente tomada, no dia 3 foi a vez de Torokina. Em 5 de Novembro, as tropas americanas já controlavam 9Kms de praia e 5Kms da ilha. A resistência Japonesa já havia sido eliminada e iniciava-se o trabalho para construção de uma pista de pouso em Cape Torokina.

O Fim da Batalha

Os combates em Bougainville cessaram em 21 de Agosto de 1945, com a rendição das tropas Japonesas, tendo engajado 96 mil soldados Americanos, cerca de 65 mil soldados Japoneses e 30 mil soldados Australianos. O saldo é de 727 baixas nas tropas Americanas, 516 nas Australianas e cerca de 21 mil baixas Japonesas.

A partir da tomada de Bougainville e com a construção de diversas pistas de pouso, as tropas aliadas agora tinham Rabaul em seu raio de operação. Em 1944 as tropas Americanas foram substituídas por forças Australianas, que tinham a tarefa de limpar a ilha, quando em 1945 os últimos soldados Japoneses na ilha se renderam.

Deixe uma resposta