12 de Abril de 1945 – Morre em combate o 3º Sargento Max Wolf Filho

Herói nacional, guerreiro destemido e colega de todos atuou no front italiano com garra mostrando-se um excelente guerreiro e colega de seus amigos, faleceu em combate no dia 12 de Abril de 1945.

Sgt_Max_Wolff_Filho

Max Wolf FIlho nasceu na cidade de Rio Negro, estado do Paraná em 29 de Julho de 1911. Começou a trabalhar logo cedo aos 11 anos ajudando seu pai na moagem e torrefação de café. Ingressou nas fileiras das forças armadas alistando-se pela primeira vez no extinto 15º batalhão de caçadores de Curitiba, de onde participou na Revolução de 1930. Transferido ao Rio de Janeiro esteve presente nos combates no Vale do Paraíba durante a Revolução Constitucionalista de 1932, terminada a revolução ingressou na Polícia Militar do Rio de Janeiro onde era o comandante da Polícia de Vigilância.

Quando em 1943 a FEB foi criada o então policial Max Wolf apresentou-se como voluntário para ingressar as fileiras da mesma, foi designado então para atuar na 1ª Companhia do 1º Batalhão do 11º Regimento de Infantaria ( Regimento Tiradentes ) sob a patente de 3º Sargento.

Combatente admirado por todos, não havia limite para o mesmo quando em resgatar seus companheiros vivos ou trazer os corpos dos mortos, sempre se voluntariava inclusive para as missões de patrulha não importando a periculosidade da mesma. Tais qualidades trouxeram a Max Wolf o comando de um pelotão de choque, composto por homens com atributos altíssimos de combatente, este pelotão era especializado em missões de Patrulha.

Historicoa_maxwolffilho

A Última Missão

No dia 12 de Abril Wolf e seu pelotão partiram para uma missão de patrulha que tinha como destino a cota 747, esta essencial para os planos de ataque à Montese, chegando a um casario de onde foi tentado como plano envolve-lo pelo norte, aproximou-se por volta de 20 metros do mesmo e acreditando que os nazistas haviam recuado de suas posições desviou-se do caminho previsto anteriormente, os defensores esperaram aquele soldado brasileiro aproximar-se ao alcance mortal de suas metralhadoras e assim que tiveram certeza de que não errariam o alvo abriram fogo alvejando o sargento mortalmente na região do peito, seus homens de tudo fizeram para resgatar o corpo de seu líder, inclusive um dos pracinhas nessa missão de resgate acabou morto, não foi possível resgatar naquele momento o corpo de Max Wolf devido a precisão do fogo de artilharia, posteriormente foi resgatado por tropas da FEB quando avançaram em direção a Montese.

Foi promovido “post-mortem” ao posto de 2º tenente e eternizado como herói nacional sendo inclusive patrono da Escola Superior de Armas do Exército Brasileiro.

Casa próxima ao local onde tombou o Sargento Max WolffCasa próxima ao local que o Sgt. Max Wolf foi morto

 

Leave a Reply