12 de Outubro de 1995 – Falece o 2º Tenente Aviador Paulo Costa

Voluntariou-se por três situações diferentes ao comandante do 1º Grupamento de Caça sendo que na 3ª vez apresentou-se para a função de piloto de caça. Faleceu em 12 de Outubro de 1995.

Nasceu em Aracaju no dia 18 de Maio de 1918, acabou ingressando na força aérea devido ao incentivo de sua mãe. Formou-se como aspirante aviador na Escola da Aeronáutica dos Afonsos no ano de 1943 de onde logo inscreveu-se como voluntário para o 1º Grupamento de Caça. Fez o treinamento no Panamá porém acabou não sendo aprovado pelos instrutores norte americanos para a função de piloto de caça, acabou que os norte americanos logo informaram o comandante Nero Moura de que ele teria que enviar alguns homens para a função de controlador de radar, o coronel então optou para que os candidatos a esta função fossem voluntários, Paulo Costa imediatamente apresentou-se para esta função terrestre, queria fazer parte do esforço de guerra brasileiro.

Iniciadas as operações na Itália os brasileiros acabaram com o “pé esquerdo” neste início, em 10 dias de atividade o 1ºGAvCA já havia perdido 4 pilotos de combate e dado este cenário o tenente Paulo Costa assim como dois de seus colegas controladores ( que também acabaram não sendo aprovados pelos instrutores americanos no Panamá ) apresentaram-se para o comandante do grupamento, o coronel Nero Moura, para desempenharem função de piloto de combate. Após a analise do comandante e sua aprovação Paulo iniciou os combates com o P-47.

Cumpriu 68 missões de guerra e após o conflito continuou trabalhar na Força Aérea Brasileira. Faleceu em 12 de Outubro de 1995.

Deixe uma resposta