30 de Dezembro de 2001 – Falece o 1º Tenente Aviador Alberto Martins Torres

Guerreiro destemido que lutou ao lado dos brasileiros na segunda guerra, antes de embarcar para a Itália foi o único piloto da Força Aérea Brasileira a destruir um submarino alemão em águas brasileiras e ainda salvou a tripulação do mesmo. Faleceu em 30 de Dezembro de 2001.

cm_u_199_09

 

Nasceu em Norfolk, Virgínia no dia 10 de dezembro de 1919, filho de um diplomata brasileiro. Sua primeira mudança foi de Norfolk para St. Louis e posteriormente dos Estados Unidos até Barbados de onde ainda jovem veio posteriormente ao Brasil. Quando Torres tinha 15 anos seu pai foi encarregado pelo Ministério de Relações Exteriores para se tornar o embaixador brasileiro na Turquia, fazendo com que assim mais uma vez o futuro aviador mudasse de nação,iniciou os estudos do ginásio em uma escola em Constantinopla porém retornou ao Rio de Janeiro de onde terminou seus estudos num colégio da cidade.

Entrou para a FAB e fez o exame de inglês no Ministério da Aeronáutica o qual foi aprovado e imediatamente optou por ir fazer o curso de piloto militar nos Estados Unidos nas bases de Kelly Field e Randolph Field, quando ganhou suas “asas de prata” retornou ao Brasil no posto de Aspirante a oficial aviador da reserva convocado e imediatamente ingressou no 1º Grupo de Patrulha que tinha como missão patrulhar as águas do Atlântico Sul na procura de submarinos alemães que estivessem sondando a costa brasileira a procura de navios para abaterem, nestas missões de patrulha realizou 64 destas e foi o responsável pela destruição do único submarino alemão do qual foi atribuída à Força Aérea Brasileira.

No 31 de Julho de 1943 durante uma missão de Patrulha o Consolidated PBY Catalina que Torres era piloto descobriu um submarino alemão na costa brasileira, imediatamente iniciou o ataque com seu avião para destruir aquele inimigo que tantas pessoas inocentes havia vitimado em nossa costa, atacou e afundou o U-boat alemão ( mais precisamente o U-199 ) quando seus sobreviventes atiraram-se na água o aviador brasileiro fez outra passada e jogou aos tripulantes na água um bote inflável salvando assim a vida dos mesmos sendo inclusive saudado pelos germânicos enquanto estavam no bote que o brasileiro atirou a eles. Por esta ação foi agraciado com a Distinguished Flying Cross.

Voluntariou-se para o 1º Grupamento de Caça onde o exímio piloto realizou 100 missões de combate. Voava juntamente à Esquadrilha Vermelha esta que próximo ao fim da guerra liderava. Sua bravura em combate era tamanha que sempre durante suas missões, apesar da ordem do comando aéreo de ao serem atingidos retornar imediatamente a base, não regressava se fosse atingido uma única vez, para que o bravo piloto retornasse antes de completar sua missão eram necessários vários acertos pela antiaérea inimiga. Foi um dos 19 pilotos que regressaram voando os P-47 ao Brasil no fim do conflito.

Faleceu em São Paulo no dia 30 de Dezembro de 2001.

Maj. John W. Buyers e Ten. Alberto Martins TorresMajor John Buyers ( esq ) e Tenente Torres ( Direita )

FAB 04 1944

Tenente Rui Moreira Lima ( esquerda ) Tenente Torres ( centro ) e Tenente Goulart ( direita )

 

Deixe uma resposta